Se você está pensando em levar o seu cachorro ou gato para viajar com você de carro, para a Argentina, nesse momento de reabertura das fronteiras, saiba que o procedimento é simples.


Os documentos necessários são:

  • Vacina contra raiva (deve estar na validade, com aplicação de no mínimo 15 dias, antes da emissão do Atestado de Saúde do Animal)
  • Carteira de Vacinação, com todos os dados do cachorro e do tutor.
  • Aplicação de antiparasitários interno e externo, pelo Médico Veterinário, com no máximo 15 dias anterior à emissão do CVI.
  • Atestado de Saúde do Animal, emitido com no máximo 15 dias anteriores a emissão do CVI
  • e-CVI - Certificado Veterinário Internacional

Apesar de simples, o processo é cheio de detalhes, vamos explicar abaixo, item por item. O procedimento vale tanto para quem viaja de avião com o pet, como quem viaja de carro.

O primeiro passo é se atentar para o preenchimento dos documentos que serão enviados pelo sistema, com arquivo em anexo e conferidos por um agente do MAPA, antes da Emissão do CVI. Se não corresponderem, o processo será devolvido para correção.

Carteira de Vacinação

A Carteira de Vacinação do cachorro ou gato deve estar devidamente preenchida, com todos os dados do animal e do tutor:

  • Nome do animal; espécie; raça; cor da pelagem; nascimento com dia, mês e ano; sexo;
  • Nome do tutor; endereço completo;

Vacina contra a Raiva

  • Data de Vacinação; data de revalidação; nome do Laboratório; Nome da vacina; lote; data da fabricação e data do vencimento; carimbo e assinatura do Médico Veterinário.

Antiparasitário Interno e Externo

Você vai precisar guardar as caixas do antiparasitários interno e externo, com os dados do medicamento, pois além de inserir os dados abaixo no sistema, terá que subir o comprovante.

São dois campos, um para o antiparasitário interno e outro para o externo. Por isso, atenção para não errar os documentos.

  • Antiparasitário Interno - data de aplicação; laboratório, nome comercial e princípios ativos - lembrando que devem ser aplicados no máximo 15 dias antes da viagem. Então, se o tratamento feito for anterior a isso, não vale.
  • Antiparasitário Externo - data de aplicação; laboratório, nome comercial e princípios ativos - lembrando que devem ser aplicados no máximo 15 dias antes da viagem. Então, o tratamento feito anterior a isso, não vale.
Dica: Deixe para aplicar os antiparasitários, quando for emitir o Atestado de Saúde do Animal com o Médico Veterinário.

Atestado de saúde de animal

Esse documento é preciso atenção. O MAPA e os veterinários dispõe de um modelo de documentação, no entanto, ele não vale para o E-CVI de entrada na Argentina. O modelo de Atestado de Saúde do animal correto é gerado após a entrada no Sistema do E-CVI.

É importante lembrar, que o Atestado de Saúde do Animal deve estar no prazo de 10 dias anteriores a data de viagem. Ou seja, até 10 dias antes de viajar. Atestados anteriores a 10 dias não serão aceitos.

O primeiro passo para Emissão do Atestado é entrar no Sistema integrado ao Portal do Governo, com o login e senha do tutor. No link abaixo, você entra no sistema em SOLICITAR.

https://www.gov.br/pt-br/servicos/viajar-para-outro-pais-com-seu-cao-ou-gato-cvi-argentina

Você pode baixar o manual nesse link AQUI: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/vigilancia-agropecuaria/animais-estimacao/sair-do-brasil/manual-e-cvi-argentina-v-1.pdf

Dica: Leia o manual, todos os dados de preenchimento que você tiver dúvida, estão lá. Para os viajantes de carro, que não possuem endereço de chegada na Argentina (hotel ou algo similar), há a indicação de preenchimentos dos campos obrigatórios com “em trânsito”. Então não se preocupe.

Após entrar no sistema e preencher as primeiras etapas: dados do animal, do tutor e da viagem (lembrando, deve ser o mesmo da carteira de vacinação), você chegará em uma tela, como um modelo de Atestado para baixar.

Somente esse modelo é válido, já que nele consta os dados já preenchidos, um código com o número do processo e a data de entrada no sistema. Baixe o Modelo de Atestado e envie para o Médico Veterinário preencher.

Dica: Salve os dados do formulário e salve a página do cadastro em seu navegador, para facilitar o seu segundo acesso. Só colocar na barra de favoritos, que na próxima vez, entra direto na tela de solicitações de serviço.

No Atestado, todos os campos devem ser preenchidos. Também tem de ser assinado e carimbado pelo Médico Veterinário.

O próximo passo é digitalizar toda a documentação:

  • Atestado de Saúde (emitido pelo sistema e devidamente preenchido, assinado e carimbado pelo Médico Veterinário);
  • Carteira de vacinação, com todos os dados preenchidos, e os dados da vacina (conforme explicado acima), digitalizada a frente e o verso;
  • Caixa dos antiparasitários interno e externo, com os dados de fabricação e laboratório;

Com tudo digitalizado, volte ao sistema, na solicitação já aberta e volte a preencher os dados e subir a documentação conforme solicitado e indicação do Manual.

Com tudo pronto é só enviar e aguardar. Eles respondem em até 72h se estiver tudo certo e se estiver algo em desacordo, eles pedem para você corrigir.


Quanto custa a Emissão do CVI

O CVI é gratuito. No entanto, é preciso pagar pela consulta e Atestado de Saúde do Animal para o veterinário de sua escolha, bem como os antiparasitários interno e externo. Caso o animal não esteja com a anti-rábica em dias, é preciso pagar pela vacina, também.

  • Veterinário: Para consuslta e emissão do Atestado de Saúde do Animal pagamos R$200.
  • Antiparasitários externo e interno: os dois comprimidos, aplicados pelo próprio veterinário, custou R$180.
  • Vacina anti-rábica: Nós não pagamos, mas o custo médio é de R$90.
E se você pretende ir ao Ushuaia com seu pet, dá uma olhada nesse artigo AQUI: https://mapadomato.info/como-viajar-com-seu-pet-cachorro-ou-gato-para-o-ushuaia-argentina/

Algumas informações úteis:

Microchip: Se tiver, insira os dados e os comprovantes, mas não é obrigatório. Nós preferimos não inserir, porque o microchip da Leoa, estava cadastrado em um endereço diferente do atual.

Outras vacinas: Se quiser, pode inserir, mas não é obrigatório. Nós preferimos não inserir, para não gerar mais documentos.

Em caso de não aprovação e devolução para correção: Nós não conseguimos corrigir os dados pelo mesmo formulário, deu erro no sistema. Resolvemos refazer em uma solicitação nova. Nossa primeira solicitação não foi aprovada, porque faltava o preenchimento do endereço do tutor na carteira de vacinação :( e usamos um modelo de formulário do AS1, que não era o do sistema.

Vai viajar ao Ushuaia com seu pet, veja os documentos necessários AQUI

No final

Se tudo estiver correto, o seu E-CVI será emitido em até 72 horas ( o nosso saiu com 30h).

Com ele em mãos, se você for atravessar a fronteira em um dos postos listados pelo MAPA, você não precisa levar em uma Unidade do MAPA para assinar. Caso seja por outra fronteira, você terá que se dirigir até uma unidade, para obter o carimbo do servidor.

Postos Fronteiriços que não precisa da assinatura de um servidor do MAPA:

• Aeroporto internacional Ministro Pistarini Ezeiza, Buenos Aires
• Aeroporto Internacional Ingeniero Ambrosio L. V.Taravella – Pajas Blancas, Córdoba • Aeroporto Internacional Islas Malvinas – Rosario, Santa Fe
• Aeroporto Internacional de El Palomar
• Aeroporto Internacional de San Fernando
• Aeroparque Regional Jorge Newbery
• Posto de Fronteira Terrestre Santo Tomé

Todas as outras fronteiras, precisam da assinatura do servidor do MAPA.

Na Fronteira

Foi super simples, um servidor da SENASA (MAPA da Argentina) pediu para ver o CVI, pediu uma cópia (levem duas cópias impressas), carimbou, assinou e nunca mais pediram o documento.


Gostou do artigo?! Tem dúvidas?! Segue a gente no insta do Mapa do Mato. Estamos a disposição!

Siga @mapadomato.info no Instagram