Está pensando em viajar de carro para a Bolívia? Veja como foi nossa experiência ingressando na Bolívia pela Fronteira Integrada de La Quiaca (Argentina) - Villazón (Bolívia).

Nós organizamos toda documentação conforme os requisitos requeridos pelos Governos da Argentina - Bolívia, por entendermos que cada fronteira segue um procedimento. Segue a lista de documentação do que foi solicitado e links oficiais para consulta, já que a documentação pode mudar.


Documentos Pessoais para ingressar na Bolívia

  • Passaporte ou documento de identidade válido e em bom estado.
  • Carteira de Vacinação Covid, com esquema completo (lembrando que eles pedem a Carteira com o código QR, mas não verificam o código 🤦‍♀️).
  • Teste Negativo PCR-COVID, como no máximo 72h antes de cruzar a fronteira.
  • Seguro viagem, com cobertura contra Covid-19 em vigência (eles verificam se na apólice há a cobertura Covid e se está em vigência).
  • Carteira de vacinação contra a Febre Amarela.
  • ‘Formulário de Salud para localizar a pasajeros’ - disponível em https://www.rree.gob.bo/ingresobolivia. No formulário é preciso preencher todos os dados, inserir o teste negativo de PCR e o documento de identificação, no caso, o passaporte.

Dica: No Laboratório de La Quiaca, eles fazem o teste e já preenchem a declaração jurada e o Formulario de Salud, já que estão acostumados com o trâmite, não tem erro. O custo total (exame + declaração) é de 5.500 pesos por pessoa.

Dica: Leve duas cópias de tudo.

Para mais informações acesse: https://migracion.gob.bo/ - no site, as informações são confusas e os requisitos podem se alterar de fronteira para fronteira. Como o site oficial da Embaixada da Bolívia no Brasil está fora do ar, o melhor é pegar a informação na própria fronteira.

Para ingressar na Bolívia pelo Brasil, leia esse relato: https://emalgumlugardomundo.com.br/documentos-para-viajar-de-carro-pela-bolivia/

IMPORTANTE: Após a entrada, eles cadastram você no sistema de controle, onde é preciso entrar com login e senha (indicam na fronteira) e cadastrar em no máximo 48h, todo lugar que você for parar na Bolívia. Além de endereço do lugar, eles pedem a foto da fachada e número de telefone. O registro é meio confuso, é preciso fazer duas confirmações. A primeira insere no sistema, você confirma e rola para a próxima tela, que estará pendente, é preciso confirmar. Não realizar esse procedimento gera multa diária na saída da Bolívia.

Não sabemos se esse procedimento é exigido para entrada pelas fronteiras do Brasil com a Bolívia, mas se você receber um papel com um código QR, login e senha, saiba que é isso. Aliás, esse é o único documento que comprova que você entrou na Bolívia pela Fronteira La Quiaca - Villazon.

Documentos do Veículo para ingressar na Bolívia

@xtnautas na Bolívia
  • Carteira do Motorista - apresentamos o documento físico (antigo) e a digital impressa.
  • Documento do Veículo - apresentamos a carteira digital impressa.
  • Sivetur - Obrigatório para todo veículo estrangeiro. Para facilitar o ingresso, eles permitem que você faça o pré-cadastro no http://anbsw01.aduana.gob.bo:7401/sivetur/Parametro.jsp, que deve ser apresentado na Aduana, com o número do processo para eles oficializarem. O formulário deve ser preenchido conforme a fronteira. Segue:
  • Formulário 249/A: para veículos turísticos de uso privado que ingressem ou saiam do Brasil, Paraguai ou Peru.
  • Formulário 249/B: para veículos turísticos de uso oficial que ingressem ou saiam do Brasil, Paraguai ou Peru.
  • Formulário Acordo Bolívia-Argentina: Para veículos turísticos que ingressem ou saiam pelas fronteiras de Bolívia com a Argentina. (Nós preenchemos esse aqui, já que estávamos cruzando da Argentina para a Bolívia).

Leia: https://www.aduana.gob.bo/aduana7/content/ingresar-territorio-bolviano-en-vehículo-particular

Você deve se atentar para o período que eles permitem a permanência do veículo, apesar de ser previsto 90 dias, eles nos deram apenas 28 dias de permanência no território Boliviano e nos informaram que é possível renovar, bastando se dirigir a uma unidade de migração, antes da expiração do primeiro.


Documentos exigidos para ingresso de animais domésticos na Bolívia

  • CVI - Certificado Veterinário Internacional - Fizemos o nosso no SENASA da Argentina. O custo em 2022, foi de $1.500 pesos argentinos.
  • Atestado de saúde com antiparasitários externos e interno com menos de 10 dias, com carimbo e registro do veterinário.
  • Carteira de Vacinação contra a Raiva - Na Argentina, eles pedem um Certificado de Vacinação contra Raiva, no entanto, como esse documento não existe no Brasil, é preciso apenas levar a Carteira de Vacinação com todos os dados da vacina.

Nós fizemos todo o trâmite em Salta, na Argentina. Foi simples e rápido. Uma dica, se você vai cruzar para o Peru, pode pedir um CVI em trânsito para a Bolívia, direto para o Peru. Deram-nos essa informação na fronteira, mas já havíamos solicitado o CVI para a Bolívia 😞.

Nossa experiência na Fronteira de La Quiaca - Villazón

Foi uma experiência cansativa, com muitas idas e voltas e com informações que não estavam claras. Com muitos estrangeiros e locais na fronteira, a dica é perguntar e confirmar as informações para ter certeza que o trâmite é esse. É preciso informar de imediato que você vai atravessar com um veículo e levar 2 cópias de todos os documentos.

IMPORTANTE: como é uma fronteira integrada eles não fornecem o visto de entrada de 90 dias no passaporte. Nós insistimos, explicamos e nada... Fomos na Migración de Villazón e Uyuni e também não nos deram nosso carimbo no passaporte. Entramos em contato com o Consulado do Brasil em Cochabamba pelo Whatsapp e eles nos retornaram. No final, aquele papel com código QR é o que vale, juntamente com os documentos do carro e, como estamos no sistema, não teremos problemas com a Migración. Depois de dias, a Migración Boliviana também respondeu, dizendo que estava tudo correto com nossa documentação.

Como não tínhamos o visto, não conseguimos sacar bolivianos no Western Union, e tivemos que trocar dólares na fronteira para poder seguir. Inclusive para pagar B$20 Bolivianos de taxa na fronteira para um procedimento de fumigação do veículo.

Se você utiliza a Western Union para suas transações, saiba que na Bolívia, toda agência Banco Union é conveniada. No entanto, alguns caixas vão solicitar o carimbo boliviano no passaporte, outros não. A outra opção é procurar casas de câmbio/agentes WU que não são vinculados ao banco.

Ainda sobre dinheiro, na Bolívia raramente eles aceitam pagamento com cartão de crédito, mesmo que os valores sejam altos, o pagamento será em dinheiro.


IMPORTANTE: eles não permitem a entrada de combustível na fronteira. Nós estávamos com o tanque cheio e mais um galão de 20 litros. Quando o oficial da fronteira informou ao  André @xtnautas, ele replicou dizendo que tudo bem, que era só indicar um lugar onde ele poderia descartar o combustível extra. O André reagiu desse modo, porque já sabia que eles se apropriam do combustível. Ele perguntou mais uma vez se o tanque estava cheio, o André disse que sim, ele então disse que iria nos deixar passar, mas que poderíamos ter problemas à frente. Felizmente não tivemos nenhum problema com a polícia. Tivemos sorte.

A experiência da saída da Bolívia para o Peru

Saímos da Bolívia pela fronteira de Kasani em Copacabana. Por dica dos próprios Bolivianos, essa fronteira é mais tranquila que a de Desaguadero. E sim, foi super tranquilo, sem filas e nem revistas demoradas.

Realmente, o papel com código QR e nossos passaportes, foram as únicas coisas pedidas pela Migración Boliviana para a saída. Ele conferiu de fizemos o check-in no sistema certinho e nos deu o carimbo de saída. :)

Um casal que estava na nossa frente, pagou 300 bolivianos de multa por não terem feito o processo de check-in durante os dias que permaneceram aqui, informando onde estavam e em quais datas.


Gostou do artigo? Alguma dúvida? Entre em contato com a gente pelo nosso Instagram, teremos o maior prazer em responder. Aproveita e segue o @mapadomato.info

Siga @mapadomato.info no Instagram