Quando começamos a planejar a viagem, uma das coisas que mais pesquisei e passei horas vendo fotos e vídeos foi para encontrar um sistema de gavetas, que se adequassem às nossas necessidades. Tínhamos alguns desafios.

Vamos viajar em duas pessoas e um cachorro, e não estávamos dispostos a retirar o banco do passageiro - que já estava decidido - era o espaço da Leoa, nossa dog.

Desse modo, sobrou apenas o porta malas. O primeiro desafio era conseguir planejar um mobiliário no porta malas, com espaço suficiente para o sistema elétrico auxiliar, a cozinha e as peças do carro e ferramentas do André. O segundo, encontrar quem faça. O terceiro, teria que ser algo financeiramente acessível.

Moramos em Mato Grosso e não encontramos alguém para fazer o projeto e o móvel, por aqui, tudo é muito difícil, quando se trata de fazer algo personalizado. O que fiz, foi decidir o que queríamos e  marcar as divisões de cada lugar. Depois, pedi ajuda para meu pai, que sabe trabalhar com madeira, mas nunca havia feito algo assim, ainda mais sem projeto. Como ele é meu pai, topou o desafio.

Fiquei com ele três dias, mais de 10 horas de trabalho por dia, decidindo medidas, funcionamento e resolvemos fazer por partes, porque eu não estava confiante, precisa ver para ter certeza das outras partes. E, com a paciência de Jó, meu papis foi fazendo do meu jeito.

No fim, deu certo. Decidi pelo simples e funcional. Utilizamos placa de compensado naval e sistema de gaveteiro simples. Não ficou parecido com um móvel planejado, como as fotos do Pinterest, mas me deu um orgulho e felicidade de conseguir fazer e ser o móvel que atendia as nossas necessidades.

Atualização:
Estamos com mais de 100 dias de viagem. Passamos por muitos tipos de terrenos: asfalto bom e ruim, estrada de terra boa à horrível, pedras, areia, lama... também subidas e descidas bem íngremes, chacoalhões laterais e verticais, enfim... E o móvel tem resistido muito bem! 👍