Se você quer conhecer a Argentina, passar um mês ou mais viajando pela Patagônia, venha conhecer o incrível mundo do camping na Argentina. A prática é tão comum entre os argentinos, que viajantes do mundo todo circulam pelo país com suas barracas.


O campismo na Argentina é uma atividade amplamente difundida em todo país. Faz parte da vivência de todos os argentinos, não importando sua classe social. No verão, impressiona a quantidade de motorhomes, trailers e carros com barracas convencionais que circulam pelo país com suas famílias. Também é possível encontrar os campistas de 2 rodas, seja com motocicletas ou bicicletas, que buscam lugares em meio a natureza para passarem alguns dias, ou somente um pouso para a estrada.

Há aqueles, mais aventureiros, que preferem os wild campings (camping selvagem, sem estrutura); e há aqueles que preferem passar dias em campings turísticos, com água potável, banho quente, sanitários e energia elétrica. O tipo é uma escolha individual, mas de fato, o campismo é uma atividade de lazer e recreação, com o espírito de compartilhar histórias e experiências com outros campistas. Sem dúvida, é um estilo de viagem que impressiona aos viajantes brasileiros que visitam o país pela primeira vez.

Camping na Argentina | Foto de Alan Caldwell

Por ser popular, a prática é acessível, faz parte de uma política pública dos municípios manter um camping. Arrisco dizer que em 80% das cidades da Argentina existem campings municipais. E as que não possuem, há uma incrível oferta de campings privados, e claro, a oferta do famoso glamping (camping de luxo). O interessante dos campings municipais, é que além de oferecerem estrutura, os valores são acessíveis.

Claro que em cidades como El Calafate, El Chaltén, Bariloche, San Martins de Los Andes, Vila Angostura, no jardim da Patagônia, os valores são bem mais altos que no restante do país. No entanto, em todos esses lugares, há opção de wild camping, e ninguém se incomoda se você passar uma noite, enquanto está rodando pelo país.

Viajar para Argentina, acampando

Se você está pretendendo viajar para Argentina, seja de carro, moto, bicicleta ou caminhando - sim! por aqui muitos viajantes pedem carona durante o verão - saiba que não precisa de um motorhome, nem um trailler, nem barraca de teto (como a nossa), você pode simplesmente colocar sua barraca convencional no carro ou na mochila e vir.

Estamos há 40 dias circulando pela Argentina. Lá se foram mais de 7 mil km (até agora), cruzando a imensa patagônia até a Terra do Fogo e depois retornando pela Patagônia Andina e, desde o início, o que mais nos chamou atenção foi a tranquilidade de se acampar na Argentina. É uma experiência incomparável com o Brasil. Aquele receio que existe no Brasil, de estar em um lugar e ser abordado negativamente no meio da noite, ou tendo que pagar valores absurdos em campings privados que não te oferecem estrutura adequadas, se esvai completamente por aqui.

Por aplicativos como o IOverlander e o próprio Google Maps você encontra os campings municipais ou os wild campings, sem dificuldade. Os valores que estão nos apps, nem sempre estão atualizados, mas as descrições são boas referências.

Nós sempre contribuímos com informações, tanto no Google Maps, quanto no IOverlander, sobre os lugares que ficamos. Mas se quiser, também inserimos informações no nosso mapa AQUI, onde você pode encontrar referências dos atrativos e de onde ficamos.

Camping Municipal em Gobernador Gregores na Argentina | Foto: @xtanutas

O que os campings da Argentina oferecem de estrutura

  • Sanitários (banõs) e chuveiros (duchas) aquecidos
  • Pontos de energia elétrica compartilhada
  • Churrasqueira
  • Água potável (não filtrada)
  • Área para lavar louça (compartilhado)
  • Tanque de lavar roupa (a maioria oferece com água quente) - eu lavo durante o banho, quando não possuem esse espaço
  • Cozinha compartilhada (alguns oferecem esse espaço, a maioria, não)
  • Wi-fi (alguns oferecem, mas sempre de baixa qualidade)

E quanto custa em média um camping na Argentina?

Em 2022, o camping mais barato que pagamos foi de $300 (pesos argentinos) por pessoa/dia e o mais caro, $1.500 (peso argentino) por pessoa/dia. Mas, na Vila Traful, por exemplo, o valor pode chegar a $2.500 (pesos argentinos) por pessoa/dia. Alguns, cobram além do valor por pessoa, um valor por barraca, que pode variar de $200 a $500 (pesos argentinos). Em média, gastamos $700 pesos por pessoa, já incluso a barraca.

Para você ter uma referência de valores em reais, $300 equivale a R$9 e $1.500 equivale a R$41. No câmbio de 1/36 (1 real = 36 pesos)

O que você precisa para viajar acampando pela Argentina

Nos Campings Municipais na Argentina, e na maioria dos privados, você não vai encontrar facilmente uma cozinha coletiva, como é comum nos campings do Brasil. E muitas vezes, terá que optar por campings selvagens, que geralmente não há nenhuma estrutura, mas que podem oferecer água natural e um abrigo para o vento. Por isso, vale lembrar que é sempre bom ter:

  • Barraca
  • Colchonete
  • Mini fogareiro e o gás (o gás de camping, desses de 227g, é relativamente fácil de encontrar por aqui, e custa (em 2022) $500 (pesos argentinos)
  • Utensílio básico para cozinhar (panela, talher, copo)
  • Garrafa de água - esse item vai depender do seu espaço e carga. Mas nós adquirimos um filtro Saywer mini, e filtramos nossa água de hidratação. Isso nos dá segurança de ingerir água de fontes naturais (que não são minas) ou de torneira. O que fizemos, foi criar um sistema elétrico para o filtro, com uma bomba de água de carro (se quiserem podem pedir fotos da gambiarra. rs), que facilita para filtrar
  • Itens de higiene pessoal
  • Sacola de compra (eco bag), aqui não existe saco plástico descartável para suas compras
  • Kit banheiro para wild camping: pá de jardim (existem umas bem pequenas dobráveis), papel higiênico e saco de lixo. Ou um porta-potti, mas aí depende do seu espaço.
O problema do papel higiênico nas áreas de wild camping: O kit banheiro é uma forma de você não gerar resíduos pelo lugares onde não há estrutura de camping. É horrível chegar em um lugar lindo e ver aquela imensa quantidade de papel higiênico grudado nas plantas, ou encontrar fezes pelas trilhas. Leia: https://mapadomato.info/necessidades-fisiologicas-no-mato/
  • Cumprimente, converse, troque um dedo de prosa com outros campistas, podem surgir boas oportunidades e dicas.

Quer conhecer mais sobre a Argentina?

Acompanhe nossos artigos. Estamos na missão de mapear o país e divulgar informações que auxiliem outros viajantes a visitarem nosso vizinho, que anda com a economia ruim, mas é tão acolhedor, que dá vontade de morar por aqui.

Argentina - Mapa do Mato
Viagem de carro para Argentina: Dicas de viagem, passeios e um pouco da nossa aventura pelo imenso território argentino e suas incríveis paisagens

Gostou do nosso artigo? Ficou com dúvidas? Fale com a gente pelo Instagram. Teremos o maior prazer em responder.

Siga @mapadomato.info no Instagram