Apesar de não ser um destino tão famoso, a região de Tangará da Serra oferece muitas opções de passeios para os amantes da natureza. São cachoeiras, trilhas, grutas e mirantes. O rio Sepotuba e o rio Formoso, os mais importantes da região, formam belos saltos, corredeiras e cachoeiras que encantam os olhos.

Cachoeira do Formoso

A mais famosa delas, é a Cachoeira do Formoso. Está localizada no Complexo Turístico Indígena do Formoso. É uma das aldeias da etnia Pareci que compõe o Circuito das Aldeias da região.

Para chegar lá são 80km de estrada, partindo da cidade de Tangará, sendo 40km de estrada de chão. Mas, toda a poeira vale a pena para conhecer a reserva e os hospitaleiros indígenas. A cachoeira é um espetáculo. São duas quedas d'água de 40 metros que formam um poço de águas claras.

View this post on Instagram

Complexo Turístico Indígena do Formoso. . Um dos mais belos roteiros turísticos de Tangará da Serra, que abrange 8 (oito) aldeias indígenas da etnia Paresi, sendo elas: Formoso, Santa Vitalina, JM, Brilhante, Cachoeirinha, 3M, Jatobá e Queimada; com oportunidade para as práticas do etnoturismo, ecoturismo e turismo de aventura, que possibilitam contemplar a cultura, o artesanato, as danças e o modo de vida indígena. Suas principais atrações são: Cacheira do Formoso, Rio Bonito e Rio Bonitinho, que nasce na Gruta Sagrada. Prepare-se para paisagens exuberantes, rios cristalinos e banhos de cachoeira em um ambiente natural praticamente intacto. . 🚙Como chegar: Rodovia MT 358, km 80 (sentido Campo Novo do Parecis – Aldeia Indígena do Formoso) . 📞Contatos: (65) 99988-3844 / 99987-6174 e Receptivo de Aventura: (65) 99968-5395. . 🚶‍♂️🚶‍♀️Visitação: sob consulta . #turismo #brasil #matogrosso #tangaradaserra #americadosul #ecoturismo #etnoturismo #aventura #trilha

A post shared by SECULTUR - Tangará da Serra-MT (@seculturtga) on

Na reserva também a gruta sagrada dos Pareci, nascente do Rio Bonitinho, é um lugar com uma energia especial e muitas histórias, que você pode escutar nas rodas de conversa com os próprios indígenas.

Horário de Funcionamento: Só é possível visitar com agendamento prévio e autorização dos indígenas. Nesse momento de reabertura, eles estão realizando o agendamento das visitas apenas nos finais de semana e feriados, no período de 8h às 16h.

Quanto custa: R$25 por pessoa para visitar a aldeia, banho de rio e cachoeira. Somente em dinheiro.

Como chegar: Siga o GPS, https://goo.gl/maps/ffQeoUSkupUKnjGB8

Contato: Agendamento com Joscélio - 💬 (65) 9 9987-6174

Saiba mais sobre os Circuito de Turismo nas Aldeias Indígenas Parecis e conheça as belezas naturais de um dos lugares mais bonitos de Mato Grosso.

Em breve, assim que os riscos da pandemia passar, eles irão ampliar o atendimento, inclusive para vivências na aldeia. Vamos esperar!🙏

Cachoeira Salto das Nuvens

A mais famosa de todas. A Cachoeira é formada pelo Rio Sepotuba, tendo logo após a queda uma praia natural de água doce. O local possui infra estrutura e serve refeições. Está localizada a 27km da cidade de Tangará.

Horário de Funcionamento: Aberto de quarta a domingo e feriados, das 09h às 18h

Quanto custa: A entrada custa R$15 por pessoa e o preço médio da refeição de é R$60 p/pessoa.

Como chegar: Só seguir o GPS, https://goo.gl/maps/xrov2f7WyvpWNQYb7

Contato: 💬 ️(65) 9 9955-0770

Cachoeira Salto Maciel

A Cachoeira Salto Maciel é um ponto turístico mais escondido, fica dentro de uma área de reserva, e não tem qualquer fiscalização (até 2020). Para chegar, a estrada é de terra e é um lugar considerado perigoso. Em 2019, houve um acidente fatal na cachoeira. Por isso, se for visitar, considere contratar um guia.

View this post on Instagram

🌿🍃

A post shared by Jessica Maldonado (@jessica._.jeh) on

Horário de Funcionamento: Livre

Quanto custa: Livre, até o momento sem taxa de visitação

Como chegar: Insere essa coordenada no google, -14.703272, -57.788383, coloque em modo satélite e verá a entrada de uma trilha. Nesse localizador está o final da trilha https://goo.gl/maps/kKQDafzeDKF5HwjK9.

Para aqueles que usam o Wikiloc dá uma olhada aqui: https://www.wikiloc.com/trail-bike-trails/cachoeira-do-juba-salto-maciel-pch-do-juba-3086067#wp-3086069

Contato: não há.

Vai visitar? Leve um saco de lixo preto, luvas, recolha o lixo que encontrar. Ajude a deixar nossos atrativos mais limpos, e quem sabe, os visitantes mais conscientes. Veja nossas dicas camping e como se comportar em passeios sem infra-estrutura.

Aventura nas  águas

Para os amantes do rafting, rapel e frio na barriga, o Zé Ricardo da Biguá oferece diversas atividades nas águas do Rio Formoso e Sepotuba. Uma delas é o rapel na Cachoeira da Cortina, ou Cortina da Onça, como está divulgado pela rede. A cachoeira está em propriedade privada e a entrada, somente com ele. Dá uma olhada nesse espetáculo:

Outra aventura de tirar o fôlego, é o rafting no Rio Formoso. São 28km de diversão em 6h de percurso, tempo mais que suficiente para apreciar toda a paisagem e uma diversidade de animais no habitat natural. Quase um safari.😍

No insta @zericardobigua, você descobrirá lugares únicos, como a Cachoeira do Maracanã, um dos segredos de Tangará da Serra. Para os curiosos, essa cachoeira está com a visitação suspensa em 2020.

Contato: Zé Ricardo 💬 (65) 9968-5395

Fazenda (Cachoeira) Paraíso

Na fazenda Paraíso é possível desfrutar de banho no lago, fazer trilhas ecológicas margeando um penhasco e contemplar a beleza da Serra Tapirapuã através de um mirante (ao lado da cachoeira), de onde avista-se as cidades de Nova Olímpia e Barra do Bugres.

Horário de Funcionamento: Sábados e Domingos, sob consulta.

Quanto custa: R$10 por pessoa

Como chegar: Rodovia MT 358 - Km 08 (Sentido Tangará / Cuiabá). https://goo.gl/maps/NstUFGrUZok54vgH9

Contato: 💬 (65) 99625-5772

Cachoeira do Juba

Não confundir com o Complexo de Cachoeiras do Juba. A Cachoeira do Juba é um lugar muito visitado pela comunidade, principalmente aos finais de semana. É um lugar muito bom para banho. Dá uma olhada no vídeo do Eu Sou Ambrósio: https://www.youtube.com/watch?v=rw-_f18dvno

Horário de Funcionamento: Livre

Quanto custa: Livre, até o momento (2020), sem taxa de visitação

Como chegar: Siga o GPS https://goo.gl/maps/G5CTNKs77UEqtMXn6

Contato: não há.

Vai visitar? Leve um saco de lixo preto, luvas, recolha o lixo que encontrar. Ajude a deixar nossos atrativos mais limpos, e quem sabe, os visitantes mais conscientes. Veja nossas dicas camping e como se comportar em passeios sem infra-estrutura.

Hotel Fazenda Primavera

O Hotel Fazenda Primavera, fica em Nova Olímpia, na divisa com Tangará, e oferece lazer na natureza e ao mesmo tempo infra-estrutura. Além de piscina e toboáguas, o hotel está localizado em uma ampla área verde, cercado pela serra de Tapirapuã, com trilhas para caminhada e permite a contemplação da cachoeira do Tuim (50m de queda), formada pelo Rio Angeli, uma pena que o banho não é permitido.

Horário de Funcionamento: Para day use, de quinta a domingo e feriados, das 8h às 17h.

Quanto custa: Day use com almoço custa R$90 por pessoa. Diária para casal com pensão completa R$620.

Como chegar: Só acessar o maps https://goo.gl/maps/138bz3bVLT5q9mQW7

Contato: Reservas e agendamento no 💬 (65) 9 9973-1066

Outras cachoeiras em Tangará da Serra

Existem mais três cachoeiras que estão abertas para visitação e que a população local frequenta. A Cachoeira do Envelope e Buraco e a Cachoeira Alto da Boa Vista, são duas cachoeiras que estão na zona urbana e a localização está no link. Cachoeira da Ziane, apenas com autorização do proprietário. Quando conseguirmos o contato, divulgaremos aqui.

Entre as interditadas, estão a Cachoeira Queima-Pé ou da Pedreira  e o Complexo de Cachoeiras do Juba. Aliás esse complexo é um dos lugares mais bonitos de Tangará, com quatro quedas e poço de água transparente. Estamos na torcida, para que um dia, eles permitam a visitação guiada, se incorporando ao turismo do município.